O que é um aparelho auditivo

O Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI), também conhecido por Aparelho Auditivo é um dispositivo de comunicação altamente sofisticado que oferece tecnologia ao indivíduo com perda auditiva, possibilitando conforto e qualidade sonora para compreensão dos sons. Ele não é apenas um amplificador. O Aparelho Auditivo possuí tecnologia para tratar os filhos de forma específica.

O princípio básico do funcionamento dos Aparelhos Auditivos, é a captação dos sons do ambiente através dos microfones, a sua amplificação, o tratamento do sinal acústico e o direcionamento do sinal através do conduto auditivo. Todo esse processo se faz a partir de inúmeros algorítimos que fazem com que a qualidade sonora, seja o mais agradável possível para o indivíduo com perda auditiva.

Existem vários modelos de Aparelhos Auditivos que devem ser escolhidos pelo Fonoaudiólogo em conjunto com o indivíduo com perdaiva, atender às suas necessidades.

 

Modelos de Aparelhos Auditivos

  • Retro auriculares: adaptados atrás do pavilhão auricular, onde estão os circuítos do aparelho. Neste modelo, o som é transmitido ao conduto auditivo através dos moldes feitos sob medida ou de tubos finos com olivas de silicone
  •  MiniRites ou RICs: são pequenos e adaptados atrás do pavilhão auricular, onde encontramos os circuítos do aparelho e o som é conduzido através de um receptor pelo conduto auditivo
  • Intra canais: todo o circuíto do aparelho fica dentro de uma cápsula que é adaptada dentro da orelha, podendo ser um Cic, um ITC ou um ITE, dependendo do espaço que ocupa.

Além das diferenças de formato, os Aparelhos Auditivos diferem quanto à tecnologia. Atualmente, os aparelhos são na sua grande maioria digitais, sendo programados através de computadores, contando com diversos recursos, inclusive a conectividade através de App.

 

Seleção e Adaptação dos Aparelhos Auditivos

O processo de seleção e adaptação dos Aparelhos Auditivos requer expertise técnica por parte do Fonoaudiólogo, o conhecimento da necessidade do seu paciente em relação ao ambiente em que ele está inserido e, o relacionamento com o paciente durante o processo. Só assim, o sucesso na adaptação será alcançado.

Os avanços tecnológicos dos aparelhos Auditivos, nos permitem melhorar a qualidade de vida dos requisitos com perda auditiva. Sabemos que é o cérebro que interpreta o som captado pelos Aparelhos Auditivos e conduzidos pelo ouvido. Através da tecnologia digital e dos algoritmos que compõem os Aparelhos Auditivos, podemos realizar ajustes precisos e ajudar o indivíduo a focar no que é realmente importante, a compreensão da fala, minimizando o cansaço auditivo.

 

Processo de Adaptação

A percepção da perda auditiva, geralmente, esta associada à dificuldade em compreender o que é falado. Porém, muitas vezes são os familiares que percebem a dificuldade do indivíduo com perda auditiva para compreender ou relatam o volume excessivo nos aparelhos de rádio e TV.

Os indivíduos que apresentam o zumbido ou Zumbido procuram os médicos, muitas vezes, sem perceber a perda de audição. Eles estão tão irritados e cansados ​​do zumbido constante que esta é a queixa principal. Nestes cases, utilizamos Aparelhos Auditivos com o recurso de Gerador de Som para Zumbido que deve ser ativado pelo Fonoaudiólogo e usado pelo indivíduo, elemento para melhoria na qualidade de vida.

É muito importante que o indivíduo receba orientação adequada sobre a sua perda auditiva, o modelo de Aparelho Auditivo mais adequado para o seu caso e se envolva durante todo o processo. A confiança no profissional que irá acompanhá-lo durante este processo é de importância fundamental para o sucesso na adaptação e, consequente melhoria da qualidade de vida.

Sabemos que com o aumento da expectativa de vida, a população idosa precisa de maior assistência e acompanhamento. As mudanças bio psicológicas decorrentes do processo de envelhecimento, podem ser observadas na degeneração de órgãos, tecidos, metabolismo e nenhum processo cognitivo do idoso. A perda auditiva, faz parte deste processo e deve receber a devida atenção, considerando a irritabilidade, a redução da capacidade de atenção, o isolamento social e o declínio cognitivo.

Heloiza Lourenço

 

Referências:

http: // Almeida K, Iório MCM. Próteses auditivas. São Paulo: Lovise 2003
http: // As dificuldades encontradas no processo de adaptação de aparelho deamplificação sonora individual em idosos

 

One Comment

Há algo que você deseja nos contar?

pt_PT
en_GB pt_PT
× Como posso ajudar?