O Tinnitus é conhecido como zumbido e, o mesmo pode ser percebido na cabeça, em um ouvido ou em ambos. Na maioria dos casos, ele não está relacionado a nenhum problema psíquico. Não é uma doença, mas sim o sintoma de várias doenças e pode acompanhar uma perda auditiva ou não.

Tipos de zumbido

O Zumbido pode variar bastante entre as pessoas, por isso, podemos encontrar diferentes tipos de Tinnitus, que variam consideravelmente entre si e, também quanto à sua intensidade. Ele pode ser descrito como um assobio de alta frequência, ou um ruído semelhante a uma cachoeira ou ao som de uma panela de fritura, no entanto, há quem o descreva como batidas semelhantes ao do ritmo do coração, conhecido como zumbido pulsátil.

Causas de Zumbido

  • Perfuração no tímpano
  • Doses excessivas de medicamentos
  • Estresse
  • Ansiedade
  • Uso do fone de ouvido
  • Excesso de cera no ouvido (cerúm)
  • Infecção no ouvido
  • Idade
  • Doença de Menièrè
  • Trauma craniano
  • Fístula perilinfática (uma ruptura traumática situada no ouvido interno)
  • Tumores
  • Disfunção da articulação temporomandibular

Quase todos nós já experimentamos uma sensação temporária do zumbido após a exposição ao ruído intenso. Porém, depois do repouso auditivo, ele desaparece.

Quantas pessoas sofrem de tinnitus?

Segundo a Associação Americana de Tinnitus, a ATA, 45 milhões de americanos têm problemas de zumbido. Na Alemanha, uma organização voltada para estudos sobre zumbido, estima que 19 milhões de alemães experimentem essa sensação e 2,7 milhões de alemães sofram de zumbido constante. A Associação Britânica de Tinnitus estima que 10% da população inglesa sofra de zumbido.

Consequências do zumbido

As pessoas que sofrem com o zumbido, enfrentam problemas psicológicos, físicos e sociais. Algumas, experimentam também o estresse e fadiga. A maioria delas considera o zumbido como algo muito incômodo e desconfortável.

Cura para zumbido

Como dito anteriormente, o zumbido é um sintoma de uma ou várias doenças. A diminuição do ruído, dieta alimentar, redução no consumo de café, controle da pressão arterial, glicemia e terapia sonora auxiliam no tratamento.

Jovens e o zumbido

O zumbido é mais comum entre as pessoas acima de 40 anos. Contudo, houve um aumento na incidência do zumbido entre os jovens. O nível de ruído experimentado devido ao uso irrestrito de MP3, ipods e outros aparelhos pessoais de som podem contribuir.

Zumbido e perda auditiva

A Perda auditiva se apresenta de diferentes formas e com graus variados. Para algumas pessoas, a perda auditiva pode ser algo que afeta a compreensão da fala,levando, muitas vezes ao isolamento social. Porém, outras pessoas, experimentam o zumbido simultaneamente o que torna a dificuldade para compreender o que é falado ainda mais estressante.

O zumbido e sua perda auditiva, certamente vão melhorar através do uso dos aparelhos auditivos que tenham o gerador de som para zumbido que é um programa com diferentes ajustes, possibilitando tirar a atenção do zumbido, oferecendo alívio ao paciente.

 

Referências: www.hear-it.org  A correlação entre tinnitus e perda auditiva

Correlação entre os Achados Audiológicos e Incômodo com Zumbido Maria Fernanda Capoani Garcia Mondelli, Alice Borges da Rocha

 

Leave a Reply

en_GB
pt_PT en_GB
× Como posso ajudar?
Skip to content